Marilene Felinto

Nascida em Recife, no Pernambuco, a escritora, tradutora e jornalista mudou-se para São Paulo no início da adolescência, onde se graduou em Letras. Seu primeiro livro, “As Mulheres de Tijucopapo”, recebeu o Prêmio da União Brasileira dos Escritores (1981) e o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro (1982). Além dele, considerado sua obra de maior destaque, também escreveu “O Lago Encantado de Grongonzo” (1987), “Postcard” (1991), “Jornalisticamente Incorreto” (2001) e “Obsceno Abandono: Amor e Perda” (2002). Foi colunista do jornal “Folha de S. Paulo” nos anos 1990, e nos anos 2000 colaborou com a revista “Caros Amigos”. Traduziu obras de Edgar Alan Poe, Sam Shepard, John Fante, Patricia Highsmith, Mariana Alcoforado e Thomas Wolfe, entre outros.

Clique e faça sua inscrição para essa oficina.